Síndromes Linfoproliferativos Flashcards Preview

Imunologia > Síndromes Linfoproliferativos > Flashcards

Flashcards in Síndromes Linfoproliferativos Deck (27)
Loading flashcards...
1

Marcadores de imaturidade (na MO) de células B

CD34+
TdT+
Início de marcador CD45 (panleucocitário)

2

Marcadores de maturidade (naive para periferia) de células B

CD79a+
CD20+
CD45+
CD19+
CD22+

3

CD45

Linfócitos B e T imaturos são CD45+, mas FRACOS

4

Fenotipos aberrantes

- Razão pela qual as células passam despercebidas.
º Expressão de Ags de uma linhagem noutra linhagem.
- CD19+CD5+ na LLC (CD5 é característico de cél. T)
º Expressão antigénica assíncrona.
- CD19+CD10+ no linfoma folicular (CD10 é marcador imaturidade)
º Sub ou sobreexpressão antigénica.
- CD20++++ na tricoleucemia.
º Dispersão luminosa anómala.
- grandes e pequenos linfócitos no LNH B.

5

Que tipo de amostras posso submeter a citometria de fluxo e imunofenotipagem?

- Tudo o que possa ir em solução:
º Sangue periférico,
º Sangue medular,
º Líquidos biológicos,
º Biópsias e aspirados ganglionares,
º Massas suspeitas de LNH

6

O que é:
Side Scatter;
Forward Scatter.

- Side scatter: avalia granulosidade e complexidade, sobre um plano de 90º;
- Forward scatter: avalia tamanho e superfície, sobre um plano de 180º.

7

Onde célula B entra em contacto com antigénios.
Onde têm origem muitas das patologias linfoides neoplásicas.

Gânglio linfático.

8

Leucemia vs. Linfoma

Leucemia - células no sangue periférico, podem ser imaturas ou não.
Linfoma - células nos órgãos linfoides.
Podemos ter AMBOS.

9

Leucemias Agudas Linfoides podem ser...

- células B;
- células NK;
- células T.

10

CD79a e CD79b - o que são?

Marcadores de Igalfa e Igbeta - bystanders do BCR.

11

Leucemia Linfoblástica (B) Aguda

- Pode atingir SNP.
- Leucocitose com linfocitose.
- Linfócitos grandes e médios com mitoses frequentes.
- Marcadores de imaturidade das células B:
ºCD45 +/-,
ºCD79a+,
ºCD10+,
ºCD20 +/-,
ºCD34 +/-,
ºTdT+.
- Marcador MHCII:
ºHLA-DR.
- Marcadores células B:
ºCD19+,
ºCD38+ (plasmócitos),
ºCD22+.
- Pode apresentar marcadores mieloides aberrantes:
ºCD13+,
ºCD33+.

12

Hiperdeploidia e hipodiploidia - prognóstico?

Hiperdiploidia = prognóstico favorável
Hipodiploidia = mais rara, pior prognóstico

13

Linfoma Linfoblástico T

- Aguda
- Leucocitose com linfocitose.
- Sombra tímica pode estar anormal ao RX tórax.
- Linfócitos T muito grandes, alguns em divisão.
- Sangue periférico com linfocitos normais (excluir leucemia) ou com blastos linfoides (leucemizado).
- Marcadores de imaturidade T:
ºCD45 +/-,
ºCD10 +/-,
ºCD117 -,
ºTdT +,
ºCD34 +/-.
- Marcadores células T:
ºCD1+,
ºCD2 +/-,
ºCD8+,
ºCD4+,
ºCD3 +/-,
ºCD3+ citoplasmático,
ºCD7 +/-,
ºCD5 +/-.
- Marcador genérico:
ºCD38+.

14

Mieloma múltiplo

- Crónico.
- Neoplasia de células B diferenciadas, clonais, geralmente compreendendo plasmócitos (CD38+, CD138+), lentamente proliferativos, essencialmente localizados na MO.
- Idade média: 69/71 anos.
- Maior incidência na raça negra e no sexo masculino.
- Valor da albumina serve como prognóstico.
- Proliferação de plasmócitos leva a desregulação da hematopoiese (eritropoiese).

15

Plasmocitomas

Proliferação de plasmócitos noutro local (pele, cabeça, etc).
Muito mais raro que mieloma múltiplo.

16

Critérios de diagnóstico de mieloma múltiplo

1.- > 10% de plasmócitos na MO (até 5% é normal);
2.- Proteína monoclonal M no soro ou urina.
º Pico monoclonal (imunofixação ou imunoeletroforese)
º Miolema IgM -> muito raro, porque plasmócitos estão diferenciados (célula expressa IgM antes do class switch)
3.- Sintomas:
º Lesões osteolíticas (ninhos de plasmócitos na MO);
º Hipercalcemia;
º Insuficiência renal;
º Anemia.

17

Mieloma não secretor

Muito raro.
Ausência de proteína monoclonal detetável, cumprindo os restantes critérios.
Avaliar resposta terapêutica por: mielograma e biópsia osteomedular.

18

Plasmócitos

Únicas células produtoras de anticorpos;
Cruciais para resposta imune eficaz.
Ao microscópio:
º RE grande (muito basófilos);
º Núcleo excêntrico.

19

Marcadores no mieloma múltiplo

- Linfócitos B: CD19+, CD20+, CD22+.
- Plasmócitos aberrantes: CD56+, CD38+, CD138+.

20

Sintomas B

- Tríade.
- Não associados necessariamente a células B.
1.- Emagrecimento (+ 10% em 6 meses);
2.- Febre;
3.- Suores.

21

Leucemia Linfática Crónica (LLC)

- Acumulação de linfócitos maduros no sangue, medula óssea, gânglios linfáticos e baço.
- Linfócitos B monoclonais e CD5+ [marcador T aberrante nos B]
- Leucemia mais frequente, cuja incidência aumenta com idade e é mais comum em homens.
- Sangue periférico com linfócitos maduros, pequenos e em grande número.

22

Linfócito B CD5+

Marcador T aberrante em células B.
2 hipóteses:
º LLC;
º Linfoma de células do manto.

23

Linfoma não Hodgkin B Folicular

- Linfoma indolente (não dá queixas, pode ser silencioso).
- Infiltrado linfocitário misto: células maioritariamente pequenas, com algumas grandes.
- Aparece em 80 a 90% dos casos associada a translocação de gene anti apoptótico (Bcl2), que se insere abaixo de um gene promotor da cadeia pesada das Ig (gene muito ativo). Assim, há excesso da produção do gene antiapoptotico e os linfócitos não morrem.
- Acumulação de linfócitos nos gânglios sob a forma de folículos.
- Diagnóstico por imunofenotipagem, AP ou genética.
º Imunofenotipagem:
= CD19+
= FMC7+
= CD20+
= CD79b+
= CD5-
= CD23-
=CD10+.

24

Linfoma de células do manto

- Atua principalmente ao nível da mucosa do tubo digestivo e no anel de Waldeyer.
- Alterações moleculares:
º Translocação gene Bcl-1 e gene da cadeia pesada da imunoglobulina.
º PRAD-1, que codifica ciclina D1, aumenta a sua expressão = promotor da progressão do ciclo celular.
- Normalmente há infiltração da medula óssea. Invade ainda os gânglios linfáticos, o baço e órgãos extranodais (mucosas tubo digestivo, hepatoesplenomegália).
- Maioria destes linfomas são agressivos (porque linfócitos estão em ciclo celular), mas há um subgrupo indolente.
- Diagnóstico através de biópsia ganglionar - linfócitos pequenos a médios, com núcleos indentados e irregulares, cromatina moderadamente irregular e escasso citoplasma.
- Comum em adultos e idosos, predomínio em homens.
- À apresentação é comum estar já em estadio avançado.

25

Tricoleucemia

- Hairy cell leukemia.
- Linfócitos com prolongamentos citoplasmáticos irregulares e características imaturas do núcleo.
- Rara, crónica, e menos grave que leucemias agudas.
- Ocorre em adultos com mais de 50 anos, mais frequente em caucasianos.
- Primeiros sintomas:
º Fraqueza
º Letargia
º Esplenomegália
º Maioria dos doentes tem pancitopénia (mais suscetível a infeções)
- Diagnóstico por análise de sangue.
º Aspiração de MO é frequentemente mal sucedida, devido a fibrose medular = há infiltração maciça destas células, ligadas a uma rede de fibras de reticulina.
- NÃO há poliadenopatias.
- História de falência medular com esplenomegália.

26

Síndrome de Sézary

Variante leucémica de micose fungoide (quando está apenas na pele).
Único síndrome linfoproliferativo crónico falado que envolve células T.
Começa por ser linfoma T cutâneo - eritrodermia generalizada.
Características:
º Infiltração da derme por linfócitos;
º Acumulação na epiderme que assemelha aberturas preenchidas por linfócitos - Microabcessos de Pautrier.
Sobrevivência mediana inferior a 3 anos.
Diagnóstico: biópsia da pele ou biópsia ganglionar.
Terapêutica:
- Local:
º Fototerapia;
º Banho de electrões;
º Radioterapia;
- Sistémica:
º Quimioterapia.

27

Células de Sézary

Linfocitos médios a grandes com núcleos cerebriformes e citoplasma escasso.
São:
º CD3+,
º CD4+,
º CD28+,
º CD7+/-,
º CD5+,
º HLA-DR +,
º CD-45RO+ [marcador de cél. B de memória]