Avaliação da Resposta Imune na Prática Clínica Flashcards Preview

Imunologia > Avaliação da Resposta Imune na Prática Clínica > Flashcards

Flashcards in Avaliação da Resposta Imune na Prática Clínica Deck (127)
Loading flashcards...
1

O que é um imunoensaio?

Ensaio que deteta ou quantifica uma substância específica numa amostra biológica, usando o princípio da reação antigénio-anticorpo.

2

Qual é o objetivo do imunoensaio?

Estudar o sistema imune:
º Células do sistema imune;
º Proteínas do complemento;
º Avaliar resposta imune.

3

Como se avalia a resposta imune?

Através da presença de Acs:
º Acs contra Ags;
º IgEs (alergia);
º AutoAcs (doença autoimune).

4

O que são anticorpos policlonais?

Formação de clones de Acs para diferentes Ags.
Acs reconhecem diferentes epitopos no antigénio exposto.
São pouco úteis, por serem pouco específicos.

5

O que são anticorpos monoclonais?

Apenas 1 Ac para cada Ag.

6

Como se obtêm anticorpos monoclonais?

1º. Inoculação de um murganho com um determinado Ag.
2º. Retiram-se plasmócitos e faz-se a fusão destes com células do mieloma (confere IMORTALIDADE).

7

Qual a característica que permite que os imunocomplexos precipitem?

Elevado peso molecular.

8

Quais as técnicas baseadas em reacções de precipitação?

Dupla Difusão;
Imunodifusão radial (IDR);
Imunoeletroforese contracorrente;
Imunoeletroforese;
Imunoeletroforese rocket;
Imunofixação.

9

Em que consiste a imunodifusão radial (IDR)?

Técnica manual, que faz avaliação QUANTITATIVA dos anticorpos.
Avalia a presença de antigénios e a sua concentração.
1.- O antigénio é depositado nos poços de um gel que contém o anticorpo, e vai difundir em todas as direções.
2.- Na zona de equivalência Atg-Atc, o complexo imune precipita num anel concêntrico.
3.- Comparando com amostras de concentração conhecida é possível fazer uma avaliação quantitativa da concentração de Ag na amostra.
º Através da curva padrão, relaciona-se o tamanho dos halos de precipitação com a concentração de Ag.

10

Quais são as aplicações da IDR?

Quantificação de Igs, incluindo as subclasses de IgG.
Quantificação das proteínas do complemento e de outras proteínas séricas.

11

Quais as desvantagens da IDR?

Demora muito tempo, tem custos elevados.
Por causa disto, só é usada em ensaios onde não haja opção automática.
É usada em laboratório para quantificar proteínas que raramente são pedidas (C5-C9).

12

Como funcionam as reações de aglutinação?

São testes QUALITATIVOS.
Pressupõem a existência de Ags na superfície de eritrócitos e bactérias, que, se se ligarem a Acs, floculam ou aglutinam.
A aglutinação é visível a olho nu.
São testes rápidos, úteis em situações urgentes.

13

Quais são as moléculas envolvidas no processo de aglutinação?

Aglutininas - são anticorpos.
º IgM (pentamérica) - é aglutinina por excelência, por ter maior tamanho e maior capacidade de fixação do Ag.
º IgG - aglutinina pobre, exige condições ótimas de pH e temperatura para a reação.

14

Quais são as aplicações das reações de aglutinação?

Tipagem sanguínea (sistema AB0, sistema Rh).
Deteção de anticorpos antieritrocitários.
Identificação de agentes microbianos.
Deteção e titulação de anticorpos antiagente microbiano.

15

Métodos que avaliam a dispersão da luz

Automatizados.
- Avaliam interação entre imunocomplexo e radiação que o atravessa.
º Tamanho do imunocomplexo é ponto chave;
º Dispersão da luz será avaliada direta ou indiretamente.
Dois tipos:
a) Nefelometria - mede a intensidade da luz REFRATADA.
b) Turbidimetria - mede a intensidade da luz TRANSMITIDA.

16

Quais são as aplicações da nefelometria e da turbidimetria?

- Doseamento de imunoglobulinas, respetivas cadeias leves e subclasses.
- Doseamento de fatores do complemento (AH50, CH100).
- Doseamento de proteínas de fase aguda:
º PCR;
º alfa-1-antitripsina;
º ceruloplasmina;
º haptoglobina;
º fatores reumatoides;
º TASO

17

Qual o objetivo dos métodos que utilizam marcadores/sondas?

Perceber se um determinado Ag/Ac está presente na amostra, utilizando depois um Ac com fluorocromo ou enzima que, ao ligar-se, causa mudança no meio.
Todos os ensaios de marcadores/sondas servem para RASTREIO.

18

Quais os diferentes métodos que utilizam marcadores/sondas?

- Direto;
- Indireto (+ utilizado);
- Inibição ou Competitivo Indireto;
- Competitivo (mede avidez da ligação);
- Sandwich Simples;
- Sandwich Dupla.

19

Em que consiste o EIA?

(Enzyme Immuno Assay)
- Usa as propriedades catalíticas das enzimas.
- Anticorpo com enzima = Ac-E
1.- Ac-E liga-se a Ag.
2.- Adiciona-se substrato da enzima.
3.- Avalia-se:
3.1.- Diminuição do substrato;
3.2.- Aumento do produto de degradação.

20

Quais as enzimas utilizadas no EIA?

Fosfatase alcalina;
Peroxidase de rábano (HRP);
G6P desidrogenase;
Beta-galactosidase.

21

Qual a variante do EIA mais usada?

ELISA - Enzyme Lynked Immunosorbent Assay.

22

Quais as aplicações do EIA?

Doseamento de Igs, cadeias leves e subclasses;
Doseamento de avaliação funcional de fatores do complemento;
Monitorização de serologias infecciosas;
Monitorização de imunização;
Doseamento de marcadores tumorais;
Doseamento de hormonas.

23

Qual o teste usado para ensaios de avaliação de produção de citocinas e perforinas?

ELISpot.

24

Em que consiste o FEIA?

(Fluorescente Enzyme ImmunoAssay)
- Semelhante ao ELISA, mas com emissão de fluorescência.

25

Quais são os quatro elementos do FEIA?

- Ag em fase sólida;
- Ac da amostra;
- Ac com enzima conjugada;
- Substrato fluorogénico.

26

Quais as aplicações do Fluoro Immuno Assay (FIA)?

- FPIA:
º Doseamento de hormonas tiroideias (T4);
- FEIA:
º Doseamento IgE total e IgEs específicas, IgGs e IgAs específicas;
º Doseamento de proteína catiónica eosinofílica e triptase;
º Anticorpos autoimunes;
- ISAC:
º Avaliação de IgEs específicas, IgAs e IgGs específicas.

27

Como se confirma uma infeção identificada em imuno ensaio de marcador/sonda?

Eletroforese em gel = Immuno Blot (Western Blot).
Permite confirmação diagnóstica após ELISA.

28

Em que consiste o Western Blot?

Deteta proteínas específicas.
Implica:
- Separação das proteínas num gel de policrilamida;
- Transferência (blotting) das proteínas do gel para uma membrana estável;
- Identificação da proteína com Ac específico.
Permite detetar proteínas em misturas complexas, através da deteção da ligação do anticorpo:
º Anticorpo marcado com radioisótopo ou complexo enzima-substrato.

29

Western Blot vs. ELISA

ELISA é mais sensível.
Western Blot é mais específico - permite confirmar diagnóstico.
Western Blot permite caraterizar algumas propriedades das proteínas, para além de fazer a sua quantificação.

30

Quais são as aplicações do Western Blot?

Ensaios confirmatórios:
º Reações de hipersensibilidade mediadas por IgE;
º Serologias infeciosas;
º Autoanticorpos.