Prova de Título 2 Flashcards Preview

Mão > Prova de Título 2 > Flashcards

Flashcards in Prova de Título 2 Deck (109)
Loading flashcards...
1

Indicações de tratamento cirúrgico em fratura de meta e falange

- Fraturas irredutíveis;
- Desvio rotacional;
- Fraturas intra-articulares;
- Fraturas subcapitais (falanges);
- Fraturas expostas;
- Perda óssea segmentar;
- Politrauma e fratura da mão;
- Fraturas múltiplas;
- Fraturas com lesões graves de partes moles;
- Reconstruções;

2

Incidência para fratura de cabeça de meta?

Radiografias: 3 incidências, incluindo:
- Brewerton view – MF em 65 graus, com dorso dos dedos apoiado na placa e inclinação do tubo em 15 graus de ulnar para radial;

3

Fraturas da CABEÇA dos Metacarpo, qual a mais comum?

2º MTC - Cominutas - Intra-articulares
Perda da Flexão de 45º MCF

4

Quais as indicações para tratamento cirúrgico na fratura da Cabeça do metacarpo?

fraturas não-cominutas com envolvimento de mais de 25% da superfície articular ou desvios maiores que 1mm;
RAFI para fraturas osteocondrais, avulsões ligamentares com desvio, fraturas intra-articulares ;

Cominutas = RAFI, tração esquelética, artroplastia;
(rigidez e necrose avascular podem ocorrer); fios e, se instável, imobilizar por 2-3semanas com MF em 70 graus de flexão; após, TO intensa!

5

Indicações de Artroplastia MCF nas fraturas?

Artroplastia se perda óssea (exceto 2º MTC, lesão partes moles, grande perda de massa óssea);

6

Fraturas do Boxer, qual a deformidade?

Angulação com ápice dorsal (trauma direto na cabeça, com cominuição volar, e ação da musculatura intrínseca);

7

Tratamento para fraturas do COLO do metacarpo

Tratamento controverso: avaliar o MTC fraturado, grau de angulação (melhor compensado no 4º e 5º dedos), deformidade rotacional;

2º e 3º MTC – desvios angulares maiores que 10-15 graus não dever ser aceitos;
4º MTC de 30-40º
5º MTC de 50-60º

8

Como é feita a manobra de Jahss? Contra-indicado em quem e por que?

Fletir 90 graus a MF relaxa músculos intrínsecos e faz força dorsal na cabeça do MTC;

Não fazer para o 5º QD! (risco de necrose de pele dorsal)

9

Tratamento cirúrgico nas fraturas do COLO dos metacarpos?

Redução fechada e fixação com fios: boa opção, porém deve ser imobilizado por 21/2 a 3 semanas;

Método anterógrado tem melhores resultados (haste mini tens).

RAFI: usado nas fraturas instáveis; (mini placa condilar)

10

Desvios angulares aceitaveis na fratura do Colo dos metacarpianos?

Aceita-se: até 15 graus de angulação do 2º e 3º MTCs, 30-40 graus no 4º MTC e 50-60 graus no 5º MTC;

11

Fraturas transversas da DIAFISE dos metacarpos, qual o desvio? Quanto se aceita para cada raio?

trauma axial e ápice dorsal (mm intrínseca); reduzir se angulação maior que 30 graus no 5º MTC, 20 no 4º MTC e qualquer no 2º e 3º MTCs.

12

Posição de imobilização gessada nas fraturas de diáfise dos metacarpos?

Punho em 30º de extensão / MCF 80-90º de flexão / IF extensão

13

Desvios no plano sagital de fratura de diáfise de metacarpo, quanto se aceita para cada raio?

Plano sagital = 30-40 graus no 4º e 5º MTCs, 10-20 graus no 2º e 3º MTCSs;

Encurtamento de 2-5mm;

14

Tratamento do autor para perda óssea segmentar em metacarpo?

fixação externa e, após 2 a 5 dias, nova limpeza e enxertia óssea, mais fixação com placa dorsal;

demais - 10 dias (periodo de outro)

15

Fraturas luxações da BASE do metacarpo, quais as mais comuns?

Fratura-luxação do 5º CMC: fraturas intra-articulares do hamato e 5º MTCs são comuns, associadas com subluxação dorsal (desvio pelo EUC);

16

Tratamento para Fraturas luxações da BASE do metacarpo?

Luxações CMC múltiplas: redução e fixação com fios é recomendada;

Se lesão tem mais de 3 semanas, aceitar deformidade.
Artrose da 5º CMC – artrodese;

17

Tratamento para consolidação viciosa dos metacarpos?

Angulação dorsal – osteotomias com cunha de abertura ou fechamento;
Desvio rotacional – osteotomia na metáfise proximal e fixação ;
Intra-articular – reconstrução;

18

Quais as fraturas mais comuns da mão?

Fratura da falange distal.

19

O que é fratura de Seymour da criança?

Fratura fisária - SALTER HARRIS tipo I com exposição no leito ungueal.

20

Como se deforma a fratura da falange distal?

Desvio com apice dorsal - tendão extensor se insere na epífise e tendão flexor na diáfise proximal.

21

Classificação de Weiss-Hastings para fraturas Unicondilares das falanges proximais.

I - obliquoa volar
II - sagital longa
III - coronal dorsal
IV - coronal volar

22

O que NÃO se deve fazer no tratamento das fraturas condilares da falange proximal?

Desinserir os ligamentos colaterais = risco de necrose e instabilidades.

23

Qual o tratamento para fraturas da BASE da falange média com desvio dorsal?

luxação anterior da IFP, desinserção da tira central; desvio maior que 2mm = cirurgia (prevenir deformidade em botoeira).

24

Qual o tratamento para fraturas da BASE da falange média cominutas?

fraturas do pilão; (trauma axial com depressão central) = fixador externo dinâmico!

25

Classificação de fraturas do COLO da falange proximal em Crianças

I - sem desvio
II - Desviada com algum contato ósseo
III - Desviada sem contato ósseo (rotação 180º).

26

Qual o desvio nas fraturas da DIAFISE da falange proximal?

Fraturas da FP têm angulação com ápice volar, devido à mm. Intrínseca, que flete o fragmento proximal;

27

Tipos de fraturas mais comuns da falange média e proximal?

Transversas (mais na FM), espirais ou oblíquas (mais na FP);

28

Desvios aceitavéis nas fraturas do polegar

Angulações de 15-20 graus no plano frontal, 20-30 graus no lateral e desvios rotacionais

29

Tratamento da fratura transversa da falange distal do polegar?

instável pelo FLP; fixar com fio.

30

Avulsões da falange distal do polegar, o que pode causar e qual o tratamento?

Avulsões :
Base dorsal: pode causar dedo em martelo (tratar com tala, exceto se subluxação);

Base ulnar: pode lesar o LCU (cirurgia se desvio maior que 2mm ou instabilidade);

Base radial: pode lesar LCR;