RETALHOS E COBERTURAS Flashcards Preview

Mão > RETALHOS E COBERTURAS > Flashcards

Flashcards in RETALHOS E COBERTURAS Deck (68)
Loading flashcards...
1

Sobre os enxertos de pele parcial, como resposta a lesão, Stone e Maden disseram...

Enxertos parciais - não inibem contração
ENXERTOS PARCIAIS IMEDIATOS COM IMOBILIZAÇÃO DE 07 DIAS = INIBEM CONTRAÇÃO
Enxertos parciais tardios = não inibem contração

2

Características dos enxertos de pele total.

Melhor proteção, melhor sensibilidade, mais apêndices (exceto sudoríparas), contraem menos

Demoram mais para “pegar”, necessitam um leito melhor, maior risco de infecção

Como regra é utilizado na palma

3

FASES DO ENXERTO

1. Absorção de plasma – até 48h
2. Inosculação de vasos – 48h – 5d
3. Crescimento de capilares – após 5d

4

Suprimento de retalhos ao acaso?

plexo subdérmico (subcutâneo)
relação 1:1 - comprimento/largura

5

Suprimento de retalhos axiais?

Suprimento vascular = Vaso único e constante
Vaso de calibre maior que o plexo subdérmico
ex.: Art. Circunflexa Superficial (Groin flap)  5x maior
Território vascular

6

Tipos de retalho local na mão

Transposição
Rotação
Avanço

7

Retalho de transposição

I - defeito secundário c/ enxerto
II - fechamento direto do secundário (zetaplastia)

8

RETALHO DE KITE

Primeira artéria metacárpica dorsal e veias
-Lado radial distal do 2° MTC ou art.MF (doppler)
Alcança dorso do polegar e art.IF (polpa polegar)
Distal para proximal
Sensitivo - n. sensitivo radial

9

RETALHO DA SEGUNDA ART. METACARPAL DORSAL

Baseada na art. Dorsal da segunda metacárpica
Sistema venoso do 2° espaço
Ponto de rotação: pedículo = base do 2° MTC
Uso do Doppler
Área falange proximal 3 dedo - dorso MF 2° dedo

10

RETALHO DIGITAL EM ILHA

Baseado na artéria digital ulnar ou radial
Fluxo arco palmar digital/Drenagem = finas veias
Melhor para 3° e 4° dedos
Art.digital = codominantes
Indicador e mínimo = vasos menores = intolerância ao frio
Sensorial ou vascular

11

MOBERG -EVITAR CONTRATURA EM FLEXÃO

Incisão da pele volar = enxerto pele
02 triângulos de BUROW´s

12

Retalho tenar - ponta digital (retalho regional ao acaso)

dividir com 2-3 sem
cuidado com n. digital radial (polegar)

13

Retalho regional AXIAL - LITTLER

Neurovascular - ponta do polegar (3-4 dedos)
Avaliação vascular prévia

14

RETALHOS FASCIOCUTÂNEOS

Retalho lateral do braço (Micro)
Retalho Chinês
Retalho da Artéria Interóssea posterior
Retalho dorso ulnar

15

RETALHO CHINÊS

Baseado no pedículo distal = Lesões da mão
Pedículo proximal = cobert. Cotovelo
Conteúdo: pele, fáscia, tendão ou osso
Duas Desvantagens:
Estética da área doadora
Necessidade de dissecção da artéria radial
Realizar Teste de Allen

16

RETALHO DA INTERÓSSEA POSTERIOR

ANATOMIA
emerge na borda distal do supinador (recorrente radial), acompanha uma linha X que vai do epicondilo lateral a ARUD, anastomose distal a 2 cm da ARUD, ramos proximal, médio e distal e irriga 2/3 da pele dorsal do antebraço.

17

RETALHO DA INTERÓSSEA POSTERIOR

Baseado num ramo perfurante da artéria interóssea posterior
Localizado entre os mm. EXTENSOR ULNAR DO CARPO E EXTENSOR PRÓPRIO DO 5º.
A ilha de pele é obtida a 9 cm do epicodilo lateral do úmero e tamanho de 9 X11 cm (face dorso lateral)
Ponto pivô : mais ou menos 2 cm do estilóide ulna

18

RETALHO MUSCULOCUTÂNEO

MATHES E NAHAI
Tipo I – Um único pedículo vascular
(ex.: m.tensor da fáscia lata)
Tipo II – Um pedículo dominate e um menor
( ex.: m.grácil)
Tipo III – Dois pedículos dominantes
(ex.: m glúteo máximo)
Tipo IV – Vários pedículos, igualmente e segmentares
(ex.: m.sartório)
Tipo V – Um pedículo dominante e outro periférico
(ex.: m. grande dorsal)

19

GRANDE DORSAL

Arco de rotação:
Reconstrução da mama, cabeça, pescoço e ombro
Diâmetro do pedículo 1-2,5mm
Tamanho do pedículo - 11 cm
Transposição funcional para bíceps
ARTÉRIA TORACODORSAL

20

GROIN FLAP - RETALHO INGUINAL

Vaso axial = Art. CIRCUNFLEXA ILÍACA SUPERFICIAL
Constante em 96%
Emerge da artéria femoral ou art.epigástrica superficial
Tamanho do pedículo - 15 cm

21

GROIN FLAP - RETALHO INGUINAL

Indicações: Lesões na mão, antebraço
Doppler 2cm abaixo do lig.Inguinal
Tubulização
Iniciar dissecção lateralmente
Terminar dissecção justamedial ao sartório
Divisão do retalho em 3-4 semanas

22

Indicações de retalho livre vascularizado (micro)

Exposição óssea sem periósteo
Cartilagem
Tendão sem paratendão
Zona de atrito (impossibilade de enxerto)
Possibilidade de reconstrução posterior

23

ARTÉRIAS DO RETALHOS

Pedioso dorsal = a. tibial anterior / pediosa dorsal
GROIN = a. circunflexa ilíaca SUPERFICIAL/ profunda
Escapular = Ramo transverso a. circunflexa escapular
Paraescapular = Ramo descendente
ANTEROLATERAL COXA = RAMO DESCENDENTE a. CIRCUNFLEXA FEMORAL LATERAL
Chinês = a. radial
Dorso ulnar (corine becher) = a. ulnar
LATERAL DO BRAÇO = a. COLATERAL RADIAL POSTERIOR
Fibular - a. fibular
GRÁCIL = A. CIRCUNFLEXA FEMORAL MEDIAL
GRANDE DORSAL = A. TORACODORSAL

24

Soluções para pedículo curto

Escolha de um retalho diferente
Fístula arteriovenosa com enxerto de veia
Shunt arteriovenoso (termino-lateral)

25

Alteração da cor dos retalhos

Insuficiência arterial: Branca -> cinza-escuro
Insuficiência venosa: Vermelho escuro => Vermelho-violeta => Azul-violeta

26

RETALHO LATERAL DO BRAÇO

Retalho fasciocutâneo
Dez cm2 ou toda circunferência do braço/antebraço proximal
Fino; pode ser inervado
Segmento de úmero - acima de 10 cm e 25% (1,5cm) de circunferência; segmento de tendão do tríceps
Desvantagens = cicatriz antiestética (mulheres)
Fascial puro

27

RETALHO LATERAL DO BRAÇO

ARTÉRIA COLATERAL RADIAL POSTERIOR = ramo terminal art. braquial profunda
Marcação: inserção do deltóide -> epicondilo lateral
Iniciar dissecção POSTERIOR na pele
Elevar pele e fascia até o osso
Elevar pele anterior e fáscia
Dissecar pedículo de distal p/ proximal
Cuidado com nervo radial junto com pedículo

28

RETALHO LATERAL DO BRAÇO

Tamanho médio do pedículo = 06 cm
Diâmetro médio da artéria = 1,5 mm
N. cutâneo lateral do braço
Defeitos (< 7cm) -> fechado primário
Defeitos maiores -> enxerto de pele

29

RETALHO ESCAPULAR

Origina-se 2 cm do início da art. subescapular
Diâmetro externo arterial 1,72 mm
Passa pelo espaço triangular: redondo maior, deltóide e redondo menor/escápula

Retalho Escapular = ramo transverso da art. circunf. escápula
Retalho Paraescapular = Ramo descendente da art. Circunf. escápula
Borda lateral da escápula associada=defeitos ósseos de MTCs

30

RETALHO ESCAPULAR

Defeitos de tamanho moderado no MS
Defeitos com perda óssea
Boa utilização no meio da mão (MTCs)
Vantagens: Retalho cutâneo de grande dimensões com pedículo longo, confiável e calibroso
Desvantagens: Decubito lateral, dissecção pedículos junto a escápula