Síndrome Urêmica Flashcards Preview

Clínica Médica > Síndrome Urêmica > Flashcards

Flashcards in Síndrome Urêmica Deck (44):
1

 

Azotemia + potássio normal-baixo ou baixo

PENSAR EM...

 

  • LEPTOSPIROSE - forma ictero-hemorrágica
  • HAS Maligna
  • Nefrotoxicidade por ANFO B
  • Nefrotoxicidade por AMINOGLICOSÍDEOS

2

 

3 principais causas de PERICARDITE HEMORRÁGICA

 

1) Uremia

2) Tuberculose

3) Neoplasia

A image thumb
3

 

Qual o método padrão ouro para avaliação da função renal

TFG = Taxa de Filtração Glomerular

 

Clearance de inulina

A image thumb
4

 

Como é a fórmula do cálculo do clearance de creatinina por COCKROFT-GAULT?

 

 

A image thumb
5

 

Causas de aumento importante da ureia plasmática?

 

  • HIPOVOLEMIA
  • Alta ingestão proteica
  • Trauma / hemorragia tecidual
  • Hipercatabolismo
  • Uso de corticoide

6

 

Definição de LESÃO RENAL AGUDA?

 

↑ Creatinina ≥ 0,3 em 48h

ou

↑ Creatinina ≥ 50% em 7 dias

ou

Débito urinário < 0,5mL/kg/h por 6 horas

7

 

Quais são as indicações de DIÁLISE DE URGÊNCIA?

 

  • Acidose metabólica ...
  • Hipercalemia ...
  • Hipervolemia ... 

....GRAVES E REFRATÁRIAS

ou EVIDÊNCIA DE UREMIA FRANCA

  • Encefalopatia
  • Pericardite
  • Disfunção plaquetária

8

 

Quais são as alterações hidroeletrolíticas e do equilíbrio ácido-básico da SÍNDROME URÊMICA?

 

  • HIPERvolemia
  • ACIDOSE metabólica
  • HIPOnatremia
  • HIPOcalcemia (Ca < 8,0)
  • HIPERcalemia (K+ > 5,5)
  • HIPERmagnesemia (Mg > 2)
  • HIPERfosfatemia (P > 4,5 mg/dL)

Síndrome urêmica é BaCaNa: Baixa Cálcio e Na+

O resto AUMENTA

9

 

Qual o risco de corrigir a acidose de um paciente com Síndrome Urêmica?

 

PRECIPITAR HIPOCALCEMIA SINTOMÁTICA

(A acidose faz com que o cálcio se desligue da albumina, aumentando sua fração livre, apesar dos níveis corporais totais reduzidos; Ao corrigir a acidose, o calcio se liga novamente à albumina e reduz a fração livre = HIPOCALCEMIA SINTOMÁTICA)

10

 

Quais as manifestações clínicas mais comuns da HIPOCALCEMIA?

Quais os dois sinais característicos?

 

  • Parestesia perioral
  • Cãibras musculares
  • Alucinações
  • Confusão
  • Convulsões
  • Sinal de CHVOSTEK
  • Sinal de TROUSSEAU: espamos carpais após manguito insuflado >20mmhg da PAS por 3 minutos

Estes sinais representam TETANIA LATENTE

A image thumb
11

 

Quais as alterações eletrocardiográficas da HIPOCALCEMIA?

 

PROLONGAMENTO do intervalo QT (risco de TORSADES)

Alterações inespecíficas da onda T

12

 

Quais são as alterações CLÍNICAS que indicam uma UREMIA FRANCA?

 

  • Pericardite
  • Encefalopatia
  • Disfunção plaquetária → sangramentos
  • Gastrite → dor abdominal, náuseas e vômitos (MANIFESTAÇÃO MAIS PRECOCE)

A image thumb
13

 

Quais as alterações ENDÓCRINAS associadas à síndrome urêmica?

Ocorrem em doença aguda ou crônica?

 

  • ↓ EPO = anemia
  • ↓ Vitamina D = menor fixação cálcio aos ossos
  • ↓ Insulinase = doses menores de insulina
  • ↓ HDL / ↑ TGL = dislipidemia mista

14

 

Qual a principal causa de morte em paciente com doença renal crônica?

 

DOENÇA CARDIOVASCULAR

(dislipidemia e inflamação)

15

 

Qual a principal causa de LESÃO RENAL AGUDA na terapia intensiva?

 

RENAL por NECROSE TUBULAR AGUDA (especialmente pelo choque séptico)

16

 

Qual a principal causa de LESÃO RENAL AGUDA em geral?

 

PRÉ-RENAL

17

 

Quais as principais causas de LESÃO RENAL AGUDA PRÉ-RENAL?

 

  • Hipovolemia 
  • Hipotensão
  • ↓ DC = especialmente ICC
  • Vasoconstrição renal: NORADRENALINA, sd hepatorrenal, hipercalcemia

18

 

Quais as principais causas de LESÃO RENAL AGUDA INTRÍNSECA?

 

  • NECROSE TUBULAR AGUDA ISQUÊMICA (80-90%)
  • Obstrução vascular renal
  • Glomerulopatias primárias ou secundárias (GNDA, GNRP, HAS maligna, esclerodermia, SHU...)
  • NTA por toxicidade (mioglobina, Hb, proteínas de Bence Jones)
  • NIA
  • Infecções tubulo-intersticiais...

19

 

Qual a principal causa de lesão renal aguda num RN que sofreu asfixia perinatal?

 

PRÉ-RENAL

20

 

Paciente com quadro clínico que pode sugerir LRA PRÉ-RENAL ou NTA

Porém, evolui com anúria persistente...

O QUE PENSAR?

 

NECROSE CORTICAL AGUDA!!

Na TC o córtex renal se torna mais hipodenso que a medula

A image thumb
21

 

Qual a principal causa de doença renal crônica no BRASIL?

E no MUNDO?

 

HAS - Brasil

DM - Mundo

22

 

Quais as principais causas de doença renal crônica com rins de tamanho normal ou aumentado?

 

(normal de 8,5 - 12cm)

Q image thumb

 

  • INFILTRAÇÃO: Amiloidose / Eslcerodermia / Doença renal policística
  • HIPERFLUXO: Diabetes / Anemia falciforme / Nefropatia do HIV
  • OBSTRUÇÃO: Hidronefrose

23

 

Como DEFINIR doença renal crônica?

 

Alteração ESTRUTURAL ou FUNCIONAL presente por ≥ 3 meses (a principal é albuminúria aumentada)

ou

TFG < 60 mL/min/1,73m²

24

 

Paciente portador de doença renal crônica com TFG de 95 mL/min/1,73m²

Qual o estágio da DRC?

 

ESTÁGIO G1

TFG ≥ 90 mL/min/1,73m²

25

 

Paciente portador de doença renal crônica com TFG de 75 mL/min/1,73m²

Qual o estágio da DRC?

 

ESTÁGIO G2

TFG ≥ 60 e < 90 mL/min/1,73m²

26

 

Paciente portador de doença renal crônica com TFG de 50 mL/min/1,73m²

Qual o estágio da DRC?

 

ESTÁGIO G3a

TFG ≥ 45 e < 60 mL/min/1,73m²

27

 

Paciente portador de doença renal crônica com TFG de 35 mL/min/1,73m²

Qual o estágio da DRC?

 

ESTÁGIO G3b

TFG ≥ 30 e < 45 mL/min/1,73m²

28

 

Paciente portador de doença renal crônica com TFG de 20 mL/min/1,73m²

Qual o estágio da DRC?

 

ESTÁGIO G4

TFG ≥ 15 e < 30 mL/min/1,73m²

29

 

Paciente portador de doença renal crônica com TFG de 14 mL/min/1,73m²

Qual o estágio da DRC?

 

ESTÁGIO G5

TFG < 15 mL/min/1,73m²

30

 

Paciente com albuminúria de 25 mg/dia

Qual a classificação da albuminúria?

 

A1 < 30 mg/dia

NORMAL

31

 

Paciente com albuminúria de 150 mg/dia

Qual a classificação da albuminúria?

 

A2: 30 - 300 mg/dia

 

MODERADA

32

 

Paciente com albuminúria de 400 mg/dia

Qual a classificação da albuminúria?

 

A3 > 300 mg/dia

 

GRAVE

33

 

Quais os mecanismos da anemia da doença renal crônica?

Q image thumb

 

  • ↓ produção EPO (principal)
  • Gastrite → sangramento → ferropenia
  • Inflamação crônica

A image thumb
34

 

Qual o nível de Hb devemos almejar no tratamento de um paciente com doença renal crônica?

 

Hb entre 10 - 11,5 g/dL

 

ATENÇÃO: Hb acima de 13 g/dL aumenta a mortalidade cardiovascular destes pacientes

35

 

Como é o tratamento da anemia na DRC?

 

Alguma conduta a ser feita antes de iniciá-lo?

 

ERIROPOIETINA ou DARBOPOETINA

 

ANTES DE INICIAR....

  • Avaliar estoques de ferro
    • Ferritina ≤ 500 ou Sat Transferrina ≤ 30% = REPOR FERRO
  • Avaliar necessidade de reposição de folato e B12

 

A image thumb
36

 

Qual o nome da doença óssea clássica da DRC?

Qual seu mecanismo básico?

 

OSTEÍTE FIBROSA

 

HIPERPARATIREOIDISMO SECUNDÁRIO

A image thumb
37

 

Qual o nome deste achado?

Ocorre em que doença?

Q image thumb

 

REABSORÇÃO SUBPERIOSTEAL DAS FALANGES

Manifestação MAIS PRECOCE da osteíte fibrosa da DRC

38

 

Qual o nome deste achado?

Ocorre em que doença?

Q image thumb

 

Crânio em SAL E PIMENTA

 

HIPERPARA SECUNDÁRIO  → OSTEÍTE FIBROSA da DRC

39

 

Qual o nome deste achado?

Ocorre em que doença?

Q image thumb

 

Coluna em RUGGER JERSEY

 

HIPERPARA SECUNDÁRIO  → OSTEÍTE FIBROSA da DRC

A image thumb
40

 

Qual o tratamento da osteíte fibrosa da DRC?

DEPENDE DO ESTÁGIO...

 

  • G3: restrição de fosfato da dieta (800 - 1000 mg/dia)
  • G4/G5
    • ​Quelantes de fosfato: SEVELAMER
    • Calcitriol (se ↓ vitamina D)

A image thumb
41

 

Paciente com DRC, tinha osteíte fibrosa, passa a apresentar PTH muito baixo

Qual o diagnóstico?

Qual a conduta?

 

DOENÇA ÓSSEA ADINÂMICA

 

Reduzir intensidade do tratamento da OFC

42

 

Paciente com DRC e osteíte fibrosa, passa a apresentar HIPERCALCEMIA refratária ao tratamento correto da osteíte?

Qual o diagnostico?

Qual a conduta?

 

HIPERPARATIREOIDISMO TERCIÁRIO

(paratireoides se tornam autônomas)

 

PARATIREOIDECTOMIA

A image thumb
43

 

Qual terapia de substituição renal é preferencial?

 

 

TRANSPLANTE >>>> DIÁLISE

44

 

Que manifestações podem ser revertidas com a diálise?

Quais não revertem?

 

REVERTIDAS = AGUDAS

(Hipervolemia / alterações eletrólitos / acidose / disfunção plaquetária / pericardite / encefalopatia)

 

NÃO REVERTIDAS = CRÔNICAS

(Anemia / Osteodistrofia / Aterosclerose)