Emergência - Choque Flashcards Preview

Medicina Interna > Emergência - Choque > Flashcards

Flashcards in Emergência - Choque Deck (75):
0

O que é Choque?

É uma condição médica caracterizada por hipoperfusão sistêmica causada por redução do débito cardíaco ou no volume sanguíneo efetivo.

1

Quais as repercussões geradas pela hipoperfusão tecidual sistêmica?

Isquemia e acidose metabólica.

2

Quais os tipos de choque?

Cardiogênico, Hipovolêmico, Obstrutivo e Distributivo (Séptico, Neurogênico e Anafilático).

3

Quais os tipos de choque que são caracterizados por uma redução do débito cardíaco?

Cardiogênico e Obstrutivo.

4

Qual o tipo de choque que é caracterizado por obstrução à entrada ou saída do sangue do coração?

Obstrutivo.

5

Quais os mecanismos fisiopatologicos causadores do Choque Obstrutivo?

A obstrução pode prejudicar o enchimento diastólico ou a pós-carga ventricular, reduzindo o débito cardíaco.

6

Qual o mecanismo fisiopatologico causador do choque hipovolêmico?

Volume sanguíneo ou plasmático insuficiente.

7

Qual a fisiopatologia do Choque Cardiogênico?

Acontece por uma disfunção miocárdica, levando a uma hipotensão e hipoperfusão sistêmica. Forma-se um círculo vicioso, pois a própria hipoperfusão coronariana leva a isquemia e lesão miocárdica progressiva.

8

Qual o mecanismo fisiopatológico causador do choque cardiogênico?

Falência da bomba miocárdica devido a dano miocárdico intrínseco, pressão extrínseca ou obstrução ao fluxo externo.

9

Cite as principais causas de choque cardiogênico:

Síndromes coronarianas agudas, insuficiência cardíaca, cardiomiopatias, arritmias, miocardite e doenças valvulares graves.

10

Qual a fisiopatologia do Choque Hipovolêmico?

Acontece por perda volêmica, levando a uma diminuição das pressões de enchimento de câmaras cardíacas e hipoperfusão sistêmica. A medida que se mantêm a hipoperfusão, o metabolismo anaeróbio cresce, estoques de ATP são gastos e aumenta a formação de lactato e íons hidrogênio.

11

Qual o tipo de choque que é caracterizado por redução acentuada da volemia efetiva?

Hipovolêmico.

12

"Cerca de 10% do volume total do sangue pode ser removido sem produzir quase nenhum efeito sobre a PA ou sobre o DC, porém a perda maior de sangue diminui primeiramente o _______________ e, a seguir, a ______________, ambos caindo a zero quando cerca de 40% do volume sanguíneo tiver sido perdido":

Débito cardíaco; Pressão arterial.

13

Cite as principais causas de choque hipovolêmico:

Hemorragia, vômitos, diarréia, queimadura e trauma.

14

Quais os tipos de choque que são caracterizados por redução acentuada da resistência vascular periférica?

Séptico, Neurogênico e Anafilático.

15

Quais os mecanismos fisiopatológicos causadores do choque séptico?

Vasodilatação periférica com acúmulo de sangue; lesão endotelial; dano induzido por leucócitos; coagulação intravascular disseminada; Ativação das cascatas de citocina.

16

Cite as principais causas de choque séptico:

Choque endotóxico, Septicemia gram-positiva, Sepse fúngica e Superantígenos.

17

Qual a fisiopatologia do Choque Séptico?

Acontece por ativação imunológica e inflamatória. A hipóxia tecidual amplifica tanto a inflamação como as vias pró-coagulantes e ambas pioram ainda mais a perfusão periférica. Tudo culminando com lesão endotelial disseminada, com aumento da permeabilidade vascular e síntese de óxido nítrico. A consequencia é o metabolismo anaeróbio, acidose, acidemia e hiperlactemia.

18

Quais os mecanismos fisiopatológicos causadores do Choque Neurogênico?

Causado por uma disfunção autonômica.

19

Cite as principais causas de Choque Neurogênico:

Trauma raquimedular, compressão de medula e anestesia espinhal/epidural.

20

Qual a fisiopatologia do Choque Neurogênico?

Por causa da disfunção autonômica, ocorre uma diminuição do tônus vascular e braquicardia.

21

Qual a fisiopatologia do Choque Anafilático?

Causada por reação antígeno-anticorpo desencadeada por um antígeno que a pessoa é sensível, resultando na liberação de histamina pelos basófilos e mastócitos. A histamina provoca vasodilatação e aumento da permeabilidade capilar, resultando em hipotensão, retorno venoso reduzido e extravasamento de líquido para o interstício. A redução do retorno venoso é capaz de reduzir o débito significativamente, levando a hipoperfusão sistêmica grave.

22

Quais os mecanismos compensatórios do organismo ao Choque Cardiogênico?

Vasoconstrição periférica.

23

Quais os mecanismos compensatórios do organismo ao Choque Hipovolêmico?

Taquicardia, vasoconstrição periférica e oligúria.

24

Quais os mecanismos compensatórios do organismo ao Choque Obstrutivo?

Vasoconstrição periférica.

25

Quais os mecanismos compensatórios do organismo ao Choque Distributivo?

Taquicardia e aumento do débito cardíaco.

26

Quais os mecanismos compensatórios gerais do organismo ao Choque?

Ativação do SRAA; liberação de catecolaminas, vasopressina, endotelina, ACTH, cortisol e glucagon; redução do tônus vagal, e da secreção de insulina.

27

Quais as consequências dos mecanismos compensatórios ao organismo?

Aumento da contratilidade miocárdica e da frequencia cardíaca, vasoconstrição, redistribuição da volemia, reabsorção de sódio e água, aumento da gliconeogênese, glicogenólise, lipólise e catabolismo proteico.

28

"Há ________ efeito dos reflexos nervosos simpáticos na manutenção da pressão arterial do que na manutenção do débito cardíaco":

Maior.

29

"A estimulação simpática não causa constrição dos vasos __________ e __________":

Cerebrais; cardíacos.

30

"O fluxo sanguíneo, pelo coração e pelo cérebro, é mantido em seus níveis normais enquanto a pressão arterial não cair até abaixo de ______________":

70 mmHg.

31

Quais os estágios do Choque?

Fase não-progressiva; Estágio progressivo; Estágio irreversível.

32

O que caracteriza a fase não-progressiva do Choque?

Ativação dos mecanismos compensatórios reflexos, mantendo a perfusão dos órgãos vitais. Eventualmente poderá ocorrer recuperação completa sem ajuda de terapia externa.

33

O que caracteriza o estágio progressivo do Choque?

Hipoperfusão tecidual, piora circulatória e desequilíbrios metabólicos, incluindo acidose.

34

O que caracteriza o estágio irreversível do Choque?

Lesão tecidual grave, de modo que mesmo se houver correção dos defeitos hemodinâmicos, a sobrevivência não é possível.

35

Qual a alteração cerebral induzida pelo choque devido a lesão hipóxica?

Encefalopatia isquêmica.

36

Quais as alterações cardíacas induzidas pelo choque devido a lesão hipóxica?

Necrose de coagulação focal ou disseminada, hemorragia subendocárdica e necrose em faixa de contração.

37

Qual a alteração renal induzida pelo choque devido a lesão hipóxica?

Lesão isquêmica tubular extensiva (necrose tubular aguda): provocando problemas clínicos de oligúria, anúria e perturbações eletrolíticas.

38

Qual a alteração pulmonar induzida pelo choque devido a lesão hipóxica?

Dano alveolar difuso, caracterizando o "pulmão de choque".

39

Qual a alteração adrenal induzida pelo choque devido a lesão hipóxica?

Depleção lipídica celular cortical.

40

Qual a alteração gastrointestinal induzida pelo choque devido a lesão hipóxica?

Hemorragias e necroses mucosas (Enteropatia hemorrágica).

41

Qual a alteração hepática induzida pelo choque devido a lesão hipóxica?

Necrose hemorrágica cental.

42

Quais as manifestações clínicas do Choque?

Hipotensão (PS menor que 90 mmHg); Extremidades frias, palidez, sudorese, pulso filiforme, tempo de enchimento capilar prolongado, livores; Taquicardia, redução da diurese, alteração do nível de consciência e acidose.

43

Cite exames laboratoriais que são úteis no diagnóstico de Choque:

Lactato arterial e saturação venosa central.

44

Qual a previsão da PS de um paciente com Choque?

Menor que 90 mmHg.

45

Qual a previsão da PD de um paciente com Choque?

Menor que 60 mmHg.

46

Quais os achados clínicos cardiovasculares de um paciente com Choque?

Turgência jugular, Ausculta de B3; Taquicardia; Tempo de reenchimento capilar aumentado.

47

Quais os achados clínicos de pele e extremidades de um paciente com Choque?

Extremidades frias, sudoreicas, cianose e livedo reticular; redução do turgor.

48

Quais os achados clínicos neurológicos de um paciente com Choque?

Agitação, confusão, dellirium e coma.

49

Quais os achados clínicos respiratórios de um paciente com Choque?

Taquipneia, dispneia, uso de musculatura acessória.

50

Quais os achados clínicos urinários de um paciente com Choque?

Oligúria.

51

Quais os achados clínicos gastrointestinais de um paciente com Choque?

Estase, hipomotilidade e desconforto abdominal; Hemorragia digestiva e isquemia mesentérica.

52

"Reenchimento capilar lentificado associado à diminuição de temperatura de membros é um achado susgestivo de _________________":

Baixo débito cardíaco.

53

No exame clínico devem constar:

Avaliaçãp da FC e PA, estase jugular, ausculta cardíaca (4 focos), tempo de reenchimento capilar, temperatura de extremidades, palpar pulsos periféricos.

54

Qual o quadro clínico clássico do Choque?

Hipotensão, Taquicardia, extremidades frias e oligúria.

55

No Choque Hipovolêmico, é frequente encontrar manifestações clínicas como:

Hemorragias, vômitos e diarréia.

56

No Choque Cardiogênico, é frequente encontrar manifestações clínicas como:

Angina ou IAM prévios, galope cardíaco, edema pulmonar, sopros cardíacos.

57

No Choque Obstrutivo, é frequente encontrar manifestações clínicas como:

Pressão venosa jugular elevada e precordio quieto (tamponamento pericárdico).

58

No Choque séptico, é frequente encontrar manifestações clínicas como:

Infecção sistêmica associada a febre proeminente.

59

O que deve ser investigado na suspeita de Choque?

Hemoglobina, plaquetas, coagulação, oxigenação, eletrólitos, função renal e lactato sérico.

60

Quais os procedimentos emergenciais para atendimento ao paciente com choque?

Acesso venoso, catereres venoso central e arterial, monitorização eletrocardiográfica e oximetria de pulso contínua, infusão de 500ml a 1L de solução salina. Se ainda hipotenso, administrar noradrenalina. Internar o paciente na UTI.

61

Qual o tratamento inicial do Choque?

Infusão de soro fisiológico 0,9% ou Ringer lactato; noradrenalina ou adrenalina ou vasopressina; dobutamina (cardiogênico).

62

"No Choque Hemorrágico, a restauração da oferta de oxigênio é obtida pela transfusão de concentrados de hemácias para manter a concentração de hemoglobina maior que _________":

10 g/dl.

63

"A solução salina hipertônica pode realizar a reposição de volume com pequenas quantidades de líquido, podendo ser útil em ____________ e em ____________":

Queimaduras; traumatismo craniano.

64

"A perda aguda de 10% do volume sanguíneo resulta em ____________ e aumento da resistência vascular periférica com manutenção da pressão arterial":

Taquicardia.

65

Com uma perda de 20 a 25% de volume sanguíneo ocorre:

Hipotensão leve, diminuição do débito cardíaco, inicia a produção de lactato.

66

Com perda de 40% do volume sanguíneo ocorre:

Hipotensão e hipoperfusão graves, débito cardíaco gravemente diminuído.

67

Se o estado de choque persiste por mais de 2 horas com perda de 40% de volume sanguíneo, ocorre lesão tissular grave caracterizando:

Estágio irreversível.

68

Quais as características hemodinâmicas do choque cardiogênico?

Pressões e volumes de enchimento ventricular aumentados; DC, VS e PA diminuídos.

69

"No Choque Séptico, a hipoperfusão tissular resulta em anormalidades _____________ (má distribuição ou ________________) ou de um bloqueio metabólico induzido por mediadores que impedem células de usar adequadamente o oxigenio ou outros nutrientes transportados pelo sangue":

Microvasculares; shunt do fluxo sanguíneo.

70

Qual o padrão hemodinâmico habitual do Choque Distributivo?

DC normal ou elevado, VS normal, taquicardia, diminuição da resistencia vascular periferica e da PA. Depois de um certo tempo, a venodilatação e o extravasamento de líquido a partir da microvasculatura levam a diminuição do volume intravascular, resultando em diminuição do débito cardíaco.

71

"10 a 15% dos pacientes com choque séptico, apresentam _________________________, resultando em baixo débito cardíaco":

Disfunção miocárdica grave.

72

Tipos de choque caracterizados como de condução:

Hipovolêmico, Cardiogênico e Obstrutivo.

73

Tipos de choque caracterizados como de distribuição:

Séptico, Neurogênico e Anafilático.

74

Principais causas de Choque Obstrutivo:

Tromboembolismo pulmonar, Tamponamento Cardíaco e Pneumotórax Hipertensivo.

Decks in Medicina Interna Class (194):