Gastroenterologia - Pancreatite Crônica Flashcards Preview

Medicina Interna > Gastroenterologia - Pancreatite Crônica > Flashcards

Flashcards in Gastroenterologia - Pancreatite Crônica Deck (25):
1

É caracterizada por:

Substituição irreversível do parênquima pancreático por áreas de fibrose, além do surgimento de estenoses e irregularidades nos ductos pancreáticos

2

Principais tipos:

Pancreatite crônica calcificante, Pancreatite crônica obstrutiva e Pancreatite crônica autoimune

3

Principais causas de Pancreatite Crônica Calcificante (PCC):

Pancreatite Crônica Alcoólica, Hereditária, Nutricional, Metabólica e Idiopática

4

Principais causas de Pancreatite Crônica Obstrutiva (PCO):

Estenose cicatricial. traumática, cirúrgica, endoscópica ou congênita do ducto pancreático principal. Além de inflamação da papila duodenal, malformações da junção biliopancreática e neoplasias intraductais mucinosas

5

Epidemiologia:

Mais comum em Homens, em Negros, Mais comum na região Sudeste pelo consumo excessivo de álcool, sendo o abuso de álcool a principal causa de pancreatite crônica

6

Dose crítica para comprometimento pancreático crônico:

80 (mulheres) e 100mL (homens) de etanol puro diário por mais de 5 anos.

7

Principal causa de Pancreatite crônica:

Pancreatite Crônica Alcoólica

8

Fisiopatologia:

Toxicidade direta às células acinares, Produção de suco pancreático litogênico, Estresso oxidativo e Ativação prematura de zimogênios pancreáticos

9

Principal causa de Pancreatite crônica hereditária:

Mutação R117H do gene do tripsinogênio catiônico (PRSS1)

10

Possuem elevado risco de câncer de pâncreas após 30-40 anos da instalação da doença:

portadores de Pancreatite Crônica Hereditária

11

Pancreatite crônica autoimune é caracterizada por:

Massas inflamatórias pancreáticas, irregularidades ductais e Hipergamaglobulinemia e auto-anticorpos

12

Dor:

Dor no andar superior do abdome por 1-7 dias, precipitada por abuso alcoólico ou alimentação gordurosa.

13

Quadro clínico:

Dor abdominal em andar superior, Esteatorreia, Perda de peso, Flatulencia, icterícia discreta e Ascite

14

Complicações crônicas:

Má absorção e Diabetes

15

Icterícia acontece por:

Compressão do colédoco terminal, retropancreático, por aumento do volume da cabeça do pâncreas, edema, nódulos fibróticos, cálculos pancreáticos ou cistos cefálicos

16

Ascite acontece por:

Fistulização de pseudocisto ou do ducto pancreático principal para a cavidade abdominal

17

Exames complementares:

Amilase, Lipase, Transaminases, Fosfatase alcalina, Gama-GT, Bilirrubinas, Pesquisa qualitativa de gordura, Dosagem fecal da elastase pancreática por ELISA, Radiografia de abdome, US abdominal, TC abdominal, Pancreato-colangioressonância magnética e Ecoendoscopia

18

O níveis de Amilase e Lipase podem estar normais devido à:

escassez da produção enzimática secundária à extensa substituição do parênquima pancreático por fibrose

19

Alterações na Ultrassonografia abdominal:

Heterogeneidade do parênquima, Calcificações, dilatação e tortuosidade do ducto pancreático principal

20

Tratamento:

Suspensão da ingestão alcoólica e do tabagismo, Dieta hiperprotéica e pobre em lipídios, Analgesia, Reposição enzimática regular, Suplementação de vit lipossolúveis e do complexo B

21

Tratamento das agudizações:

Jejum oral de 1-2 dias e Analgésicos injetáveis

22

Tratamento cirurgico:

Derivações e Ressecções

23

Tratamento da Insuficiência exócrina:

Reposição enzimática, Alcalinização do pH gástrico e administração de Triglicerídeos de cadeia média

24

Tratamento da Insuficiência endócrina:

Dieta para controle do diabetes, Hipoglicemiantes e Insulina

25

Complicações:

pseudocisto, CA de pancreas, Pancreatite aguda iatrogênica pela CPRE, Obstrução biliar ou intestinal, Trombose de veia esplênica e Diabetes

Decks in Medicina Interna Class (194):