Nefrologia - Sindrome Nefritica Flashcards Preview

Medicina Interna > Nefrologia - Sindrome Nefritica > Flashcards

Flashcards in Nefrologia - Sindrome Nefritica Deck (54):
1

As principais causas:

Infeccoes, doencas autoimunes

2

É caracterizada por:

Hipercelularidade glomerular

3

A hipercelularidade glomerular pode ser secundária à:

Infiltração leucocitária e à proliferação de células glomerulares residentes

4

Os leucócitos podem lesionar o glomérulo por meio da liberação de mediadores inflamatórios como:

Citocinas, fatores de crescimento, agentes oxidantes, agentes quimiotáxicos e proteases.

5

Quadro clínico:

Hematúria, Proteinúria subnefrótica, Oligúria, Edema e Hipertensão

6

Achados urinários:

Redução da TFG, Uremia e sedimento urinário ativo

7

A síndrome nefrítica causa hipertensão pelo:

Aumento do volume intravascular

8

A urina na sindrome nefritica pode apresentar-se escura, tuva ou cor de coca cola devido ao:

Sedimento urinário ativo.

9

O Sedimento urinário ativo é composto por:

Eritrócitos, Leucócitos e cilindros hemáticos e leucocitários

10

A Glomerulonefrite pós-estreptocócica (GNPE) é uma doença comum em:

crianças

11

A GNPE geralmente ocorre após episódios de:

Faringite, apesar de poder ocorrer após infecções estreptocócicas em qualquer local

12

A GNPE é causada por:

Deposição de Imunocomplexos com complemento no rim.

13

A GNPE só ocorre após infecção por:

Cepas nefritogênicas de estreptococos beta-hemolíticos do grupo A.

14

Quadro Clínico da GNPE:

Cursa com os sintomas clássicos de uma síndrome nefrítica.

15

A GNPE ocorre após uma latência depois de uma infecção estreptocóccica que varia de:

10 dias a varias semanas

16

Prognóstico da GNPE na maioria dos casos:

Autolimitada, com recuperação da função renal e desaparecimento da hipertensão em algumas semanas.

17

Tratamento da GNPE:

Anti-hipertensivos e diuréticos

18

Sindrome nefritica clássica:

Glomerulonefrite difusa aguda (GNDA)

19

Quando há queda significativa na TFG há:

Azotemia (Retenção de ureia e creatinina)

20

Os eritrócitos encontrados no sedimento urinário, de origem glomerular, são quase sempre:

Deformadas, fragmentadas e hipocrômicas. Diferenciando-se das hematúrias que se originam de outros locais que não os glomérulos.

21

A Hematúria da Síndrome Nefrítica apresenta um fenômeno chamado:

Dismorfismo eritrocitário

22

A proteinúria na Síndrome nefrítica é considerada subnefrótica pois:

Não ultrapassam 150mg por dia de proteína na urina.

23

O edema da Síndrome nefrítica costuma ser:

Generalizada e peri-orbitária

24

A Hematúria macroscópica na GNPE só é observada em:

30% dos casos, sendo a maioria dos casos hematúria microscópica

25

A hipertensão arterial acontece em 70%, e em 50% dos casos é grave, podendo evoluir para:

Encefalopatia hipertensiva em 5-10% dos casos

26

A hipercalemia pode ocorrer na GNPE decorrente do:

Hipoaldosteronismo hiporreninêmico

27

A hipercalemia pode ocorrer na GNPE devido a uma:

Queda na TFG -> Hipervolemia -> Reduzindo a secreção de renina -> Hipoaldosteronismo -> Diminuição da excreção do potássio

28

Na GNPE pós-faringoamigdalite, os anticorpos mais encontrados são:

ASLO e anti-DNAse B

29

Padrão histopatológico da GNPE:

Padrão de glomerulonefrite proliferativo-difuso com infiltrado inflamatório e estreitamento das alças capilares.

30

Imunofluorescência na GNPE mostra:

Depósitos granulares de IgG/C3 nas paredes dos capilares e no mesangio

31

Indicações de Biópsia na Síndrome Nefrítica:

Oligúria por + de 1 semana; Hipocomplementemia sem melhora em + de 8 semanas; Proteinúria +3,5g por dia; Evidencias de doenca sistemica; Evidencia clínica de Glomerulonefrite Rapidamente Progressiva (Anúria e aumento acelerado de ureia e creatinina)

32

Diagnóstico Diferencial:

GNPE, Glomerulonefrites pós-infecciosas não estreptococcicas, Glomerulonefrite lúpica e Glomerulonefrite membranoproliferativa

33

Tratamento

Anti-hipertensivo, Diurético de alça, Dieta hipossódica+hipocalemica e com restrição hídrica.

34

Diuréticos de alça

Furosemida e Ácido etacrínico

35

Anti-hipertensivos indicados:

Bloqueadores dos canais de cálcio, Vasodilatadores ou Inibidores da ECA

36

Tem pior prognostico na GNPE:

Adultos

37

Exames Complementares:

Hemograma, Glicemia, Sumario de Urina, Proteinuria de 24h, Proteinas plasmaticas, Eletrolitos, Ureia, Creatinina e Complemento . Biopsia pode ser solicitada quando indicada

38

Na Urina I pode estar alterado:

Hematúria com dismorfismo eritrocitário e proteinúria

39

A creatinina sérica:

Pode ou não estar aumentada na Síndrome nefrítica

40

O Exame do Complemento indica:

Diminuição de CH50 e C3

41

Indicação do uso de costicosteróides:

Apenas em caso de oligúria prolongada, proteinúria nefrótica com hipoalbuminemia e na insuficiência renal rapidamente progressiva.

42

A proteinúria deve-se ao:

Aumento da permeabilidade glomerular

43

A proliferação de células residentes se deve à:

resposta a fatores de crescimento liberados pelos leucócitos no local

44

Na Nefropatia de IgA há:

Depósito de IgA no mesangio e Aumento na concentração sérica de IgA. Mas com complemento sérico normal.

45

Doenças mais comuns que cursam com síndrome nefrítica:

Nefropatia por IgA, Nefrite lúpica e Glomerulonefrite difusa aguda

46

ASLO:

Anticorpo Antiestreptolisina O

47

A Glomerulonefrite pós-infecciosa não estreptocócica geralmente é causada por eventos imunes desencadeados por bacteremias de:

bactérias causadoras de endocardite (Staphylococcus aureus)

48

Padrão de lesão glomerular na Glomerulonefrite membranoproliferativa:

Proliferação mesangial e endocapilar, espessamento com duplicação de membrana basal do capilar glomerular

49

Glomerulonefrite com Complemento serico normal:

Nefropatia de IgA

50

Glomerulonefrite com Complemento serico diminuido:

GNPE, Glomerulonefrite membranoproliferativa e Nefrite Lúpica

51

O Diagnostico de Glomerulonefrite Rapidamente Progressiva é feito por:

Exclusão. A biópsia renal define o diagnóstico ao mostrar formação de crescentes

52

Crescentes são:

proliferação das células do folheto parietal da cápsula de Bowman

53

A Glomerulonefrite membranoproliferativa é caracterizada por:

Síndrome nefrótica em paciente com Hepatite

54

Hipocomplementemia persistente sugere:

Glomerulonefrite membranoproliferativa ou Nefrite Lúpica

Decks in Medicina Interna Class (194):