Infectologia - Casos Clínicos Flashcards Preview

Medicina Interna > Infectologia - Casos Clínicos > Flashcards

Flashcards in Infectologia - Casos Clínicos Deck (156):
0

HIV+, febre, cefaleia holocraniana, convulsão, sonolência, pupilas dilatadas e rigidez nucal. Conduta:

Dexametasona + Antimicrobiano empírico. TC de crânio e Punção Lombar

1

Meningite em paciente HIV+ com CD4 de 690 céls/dL (Agente etiológico):

Streptococcus pneumoniae

2

O Teste da catalaze permite diferenciar o agente etiológico:

Streptococcus pyogenes (catalase -) de Staphylococcus aureus (catalase +).

3

Tratamento ambulatorial que tenha abragencia para Strepto e Staphylo:

Cefalexina (Cefalosporina de 1ª geração)

4

Complicação da Faringoamigdalite estreptocócica:

Febre Reumática

5

A Síndrome do choque tóxico pelo Streptococcus pyogenes, está quase sempre associada a:

Fascite necrotizante

6

Pescador há 3 meses com febre elevada intermitente com calafrios, adinamia, perda de peso, aumento do volume abdominal em cólica, diarreia intercalada com constipação, taquipneia e hepatoesplenomegalia volumosa. Além de Anemia, Leucocitose, Eosinofilia e Plaquetopenia:

Salmonelose septicêmica prolongada

7

Promastigotas da Leishmania chagasi:

Alongadas e com flagelo emergindo da porção anterior

8

Método diagnóstico para suspeita de Malária:

Exame da gota espessa

9

Há 1 mês febre elevada em dias alternados precedida de calafrios intensos, adinamia, mialgia, cefaleia e hepatoesplenomegalia. Última viagem a cidade de Guarantã do Norte em MT há 2 meses (Agente Etiológico):

Plasmodium vivax

10

"O Plasmodium vivax infecta quase que exclusivamente os __________ e causa doença essencialmente ___________":

Reticulócitos; Benigna.

11

Bacilo causador de pneumonia, gram - que produz pigmento verde mas não fermenta carboidratos:

Pseudomonas aeruginosa

12

Bacilo Alfa-hemolítico produz pigmento:

Verde por hemólise parcial

13

Bacilo beta-hemolítico produz pigmento:

Amarelo por hemólise total

14

Bacilo gama-hemolítico:

Não há hemólise

15

Agem na inibição da formação da camada de peptideoglicano:

Penicilina G, Vancomicina e Ceftriaxone

16

Inibe a replicação do DNA:

Ciprofloxacina

17

Inibe a síntese proteica ligando-se a 30S ribossomal:

Gentamicina

18

Inibe o metabolismo do folato:

Sulfametoxazol

19

Inibe a síntese proteica ligando-se a 50S ribossomal:

Azitromicina

20

É o principal responsável pela resistência do Staphylococcus aureus à Oxacilina:

Alteração do sítio de ligação

21

Ação da azitromicina contra o Pneumococo:

Bacteriostático

22

Ação da Amicacina contra o Enterococo:

Bacteriostático

23

Ação da Vancomicina contra o Staphylococcus aureus:

Bactericida

24

Ação da Ciprofloxacina contra a Escherichia coli:

Bactericida

25

Tratamento de um quadro séptico por Pseudomonas aeruginosas em um neutropênico:

Piperacilina-tazobactam + Gentamicina

26

Há efeito sinérgico ao associar Antimicrobianos com Aminoglicosídeos, pois:

A associação entre 2 bactericidas ou entre 2 bacteriostáticos é sinérgica, potencializando a outra. Enquanto que a associação entre um bactericida e um bacteriostático há antagonismo pois os bactericidas necessitam de um certo padrão de crescimento microbiano para atuarem para que a síntese de parede celular, a síntese protéica e outras vias metabólicas biossintéticas estejam funcionando.

27

Principais bactérias gram (+):

Staphylococcus, Streptococcus, Enterococcus, Listeria, Corynebacterium e Clostridium

28

Principais bactérias Gram (-):

E.coli, Klebsiella, Enterobacter, Proteus, Salmonella, Shigella, Yersinia, Helicobacter, Campylobacter, Pseudomonas, Acinetobacter, Meningococo, Gonococo, Haemophilus e Moraxella

29

Coco Gram (+) coagulase (+):

Staphylococcus aureus

30

Cocos Gram (+) coagulase (-):

Staphylococcus epidermidis, saprophyticus e lugdunensis

31

Streptococcus Beta-hemolíticos:

Pyogenes e Agalactiae

32

Streptococcus não beta-hemolíticos:

Pneumoniae e Bovis

33

Gram (-) fermentadores:

E.coli, Klebsiella, Enterobacter, Proteus, Salmonella, Shigella, Yersinia, Helicobacter e Campylobacter

34

Gram (-) não fermentadores:

Pseudomonas e Acinetobacter

37

Efeito adverso mais preocupante do Aminoglicosídio:

Nefrotoxicidade

38

Efeito adverso preocupante dos macrolídeos:

Plaquetopenia

39

Efeito adverso do Imipenem:

Convulsão

40

Efeito adverso preocupante das Sulfonamidas:

Síndrome de Stevens Johnson

41

Contraindicações do uso de Antimonial pentavalente:

Transplantado renal e insuficiência renal, +50 anos, Gestantes, Cardiopatas e +intervalo QT?

42

Febre, cefaleia, adinamia, anorexia, faringite intensa, adenomegalia cervical, hipertrofia e hiperemia de amigdalas, exantema maculo-papular e hepatoesplenomegalia leve (Hipóteses diagnósticas):

Epstein-Barr, Toxoplasmose e Síndrome retroviral aguda

43

Sinais de agravamento da Influenza:

Dispneia/Taquipneia/Hipoxemia, Miosite, Alteração de sensório e Exacerbação dos sintomas gastrointestinais em crianças

44

Praticamente afasta o diagnóstico de Endocardite infecciosa:

Ausência de febre

45

Causas de endocardite infecciosa com hemocultura (-):

Uso prévio de antibióticos ou Infecção por HACEK

46

Cefaleia progressiva, declínio cognitivo, febre intermitente, 252 células, linfócitos 56%, proteina de 120, glicose de 28, gram com ausencia de bacterias:

Meningite tuberculosa, solicitar ADA do líquor e pesquisa direta por Ziehl-Neelsen

47

Febre, tosse com expectoração amarelada, infiltrado pulmonar acometendo terço médio a direita (Agente etiológico):

Streptococcus pneumoniae

48

Tratamento empirico para pneumonia bacteriana por pneumococo hospitalar:

Levofloxacina

49

Medidas de prevenção das pneumonias hospitalares:

Lavagem das mãos antes e após contato, Manter cabeceira a 30-45°, Uso de líquidos estéreis na nebulização e aerossóis, utilizar cânulas de aspiração respiratória de uso único e descartá-los

50

Tosse seca, dispneia e +linfonodos medistinais:

Sarcoidose

51

Alterações mais fidedignas de envolvimento do compartimento intersticial pulmonar:

Linhas A, B e C de Kerley

52

Marca da doença do espaço aéreo identificada com maior frequência:

Broncograma aéreo

53

Achados laboratorias da leptospirose:

Leucocitose com neutrofilia, Plaquetopenia, Potássio normal ou diminuido e Creatinina aumentada

54

Pneumonia lobar acometendo parte de um lobo ocorre geralmente em idosos, podendo sofrer processo de:

Resolução espontânea, sem a necessidade de tratamento antimicrobiano

55

Pneumonite intersticial (Radiografia):

Alargamento dos septos interalveolares às custas de infiltrado inflamatório linfohistiocitário

56

Linfadenite aguda (patologia):

Hiperplasia dos folículos com centros germinativos grandes, circundados por neutrófilos

57

73 anos, febre, tosse seca, rinorreia, faringite e mialgia:

Sintomáticos, repouso, hidratação oral e Oseltamivir

58

Indicações absolutas de TARV:

CD4 menor que 500, Carga viral maior que 100.000 e Gestantes a partir da 14ª semana

59

Linfonodo móvel e elástico sugere:

Linfadenomegalia aguda benigna

60

Tuberculose disseminada e HIV+ (Exames):

BAAR no escarro, Cultura do escarro, Hemocultura e Mielocultura para M.tuberculosis

61

HIV+ CD4 de 32, suspeita de Tuberculose disseminada (Classificação do CDC de 1993):

C3

62

Tosse há 12 dias, dispneia, febre contínua, taquipneia, murmurio reduzido na base direita, creptações e sibilos esparsos, tiragem subcostal e múltiplas pneumatoceles:

Pneumonia por Staphylococcus aureus

63

Tiragem intercostal e pneumatoceles na Pneumonia são:

Critérios para internação

64

Mecanismos de transferência genética entre bactérias:

Conjugação, Transdução fágica e Transformação

65

E.coli por ser um Gram(-) possui:

Membrana externa

66

Cultura de swab de profaringe:

Gram(+) e anaeróbios - Streptococcus e Peptostreptococcus

67

Bacteria que produz pigmento esverdeado:

Alfa-hemolitico

68

Bacteria que se cora em vermelho no Gram:

Gram (-)

69

Gram(-) alfa-hemolitico:

E.coli

70

Cavitação na radiografia (Agentes etiológicos):

Mycobacterium tuberculosis, Staphylococcus aureus, Germe anaeróbio e Klebsiella pneumoniae

71

Dispneia, tosse cheia, febre com calafrios, adinamia, taquipneia, taquicardia, hipotensão, cianose, sonolência, creptações difusas nos terços inferiores bilateralmente, infiltrado alveolar bilateral em terços médios (Conduta):

Ceftriaxone + Claritromicina Intravenoso empírico, internar em UTI, Solicitar hemograma, ureia, creatinina, glicemia, gasometria arterial, hemocultura para piogênicos, reposição hídrica endovenosa, monitorização hemodinâmica, suporte ventilatório, intubação, colher cultura de aspirado traqueal para piogênicos

72

Febre, tosse cheia, mialgia, rinorreia, infiltrado intersticial discreto em lobo inferior direito, proteina C reativa aumentada (Agente etiológico):

H.influenzae

73

Cefaleia holocraniana, febre alta, sonolência, vomitos e rigidez nucal:

Meningite viral

74

Cefaleia holocraniana, febre alta, sonolência, rigidez nucal e rash purpúrico discreto em membros inferiores:

Meningite Meningocócica

75

HIV+, cefaleia holocraniana, rigidez nucal, LCR de gotejamento rapido, tinta da china +:

Meningite criptocócica

76

Alcoólatra, cefaleia holocraniana, febre, rigidez nucal e estrabismo convergente do olho esquerdo:

Meningite tuberculosa

77

Indutor da produção de betalactamases:

Cefoxitina

78

Mecanismo de resistência do Staphylococcus a Oxacilina:

Produção de penicilinase

79

Uretrite por clamidia (Conduta):

Azitromicina

80

Ação contra Bacterioides fragillis (Anaeróbio):

Imipenem

81

Recem-nascido, rash, icterícia, hepatoesplenomegalia, microcefalia, calcificações intracranianas:

Sorologia para toxoplasmose e CMV IgM

82

Manifestações tardias de Sífilis congênita:

Bossa frontal e nariz em sela

83

33 anos, ITU baixa não complicada, usou sulfametoxazol-trimetoprim por 3 dias, retorna com eritema multiforme exuberante:

Síndrome de Stevens-Johnson

84

Insuficiência mitral por febre reumática, adinamia intensa, febre persistente, sopro antigo, petéquias conjutivais, fator reumatóide +, 1-3 amostras de hemocultura + para Staphylococcus aureus. Ecocardiograma com abscesso paravalvar mitral:

Apenas 1 critério maior de Duke, febre é um critério menor por estar maior que 38°C, abscesso paravalvar é uma evidencia de envolvimento do endocardio -> endocardite bacteriana

85

História de drogas endovenosas, febre, Taquicardia, sibilos e roncos. Suspeita de endocardite infecciosa, ecocardiograma com vegetação e válvula tricuspide (Agente etiológico):

Staphylococcus aureus

86

Patogênese da Endocardite infecciosa por Staphylococcus viridans:

Fluxo sanguíneo turbulento -> depósito de plaquetas e fibrina -> formação da endocardite trombótica não-bacteriana -> bacteremia -> aderência, colonização e proliferação -> produção de proteases extracelulares, deposição de fibrina e agregação plaquetária-> formação da vegetação madura

87

Artrite séptica no joelho esquerdo (Agente etiológicozhd

Staphylococcus aureus

88

Traumatismo leve no dorso do pé, hiperemia e dor, extensão do processo ao terço interior da perna direita, febre com calafrios, lesões vesiculares com áreas de necrose, ultrassom de partes moles revela edema intenso adjacente à fáscia, sem coleções:

Fascite Necrotizante

89

Criança 4 anos, lesões papulares que evoluiram para vesiculas, pústulas acometendo face que rompem e formam crostas amareladas:

Impetigo

90

Critérios de cura do Calazar:

Traube livre, Albumina, globulina e hemoglobina normalizadas

91

Gestante com calazar (Tratamento):

Anfotericina B

92

Pior prognóstico de Calazar:

Icterícia

93

Disuria, polaciuria, urgencia urinaria, leucocitúria, bacteriúria:

Contagem de colonias superior a 100.000 enterobacter confirma Cistite

94

Predisposição para ITU hospitalar:

Sondagem vesical

95

A linfadenite aguda se manifesta pela:

Hiperplasia dos folículos linfóides e proeminente infiltração do estroma por leucócitos polimorfonucleares

96

16 anos, febre moderada, cefaleia, adinamia, anorexia, faringite e linfadenopatia cervical (Diagnóstico):

Síndrome Mononucleose-Like.

97

16 anos, febre moderada, cefaleia, adinamia, anorexia, faringite e linfadenopatia cervical (Exames):

Sorologias para EBV, CMV, Toxoplasma, HIV, sífilis, rubéola e HSV

98

A classificação de Dengue do Ministério da Saúde orienta:

A triagem no atendimento de pacientes com suspeira e não é adequada para a classificação das formas clínicas da doença

99

Militar retornou de missao na regiao amazonica, febre elevada, cefaleia, tosse seca, dispneia, taquipneia, hepatomegalia, hiperemia conjutival, exantema eritematoso em tronco, leucocitose, velamento intersticial difuso:

Pneumocistose. Deve-se internar, solicitar anti-HIV, quantificar CD4, administrar sulfametoxazol-trimetoprim endovenoso e oxigenoterapia

100

A tuberculose miliar está relacionada à:

Estado avançado de imunossupressão. Deve ser iniciado tratamento tuberculostático imediato e terapia antiretroviral assim que possível

101

O início simultâneo de tratamento para o HIV e Tuberculose está associado à:

Maior ocorrência de efeitos adversos, maior incidência da síndrome inflamatória da reconstituição imune

102

Relacionamento sexual desprotegido com desconhecidos, teste rápido para HIV negativo:

Colher material para ELISA e repetir em 30-60 dias. Informar que risco de infecção é baixo, solicitar sorologias para sífilis e hepatites. Orientar sexo seguro

103

Os macrolídeos agem:

Inibindo a síntese protéica ligando-se a subunidade 50S dos ribossomos

104

Uma desvantagem dos aminoglicosídeos é que eles são:

Nefrotóxicos, porém essa lesão renal pode ser reversível caso haja uma intervenção rápida com suspensão precoce da droga

105

A vancomicida é bactericida que apesar de não ser betalactâmico age na:

Parede celular bacteriana

106

Fatores de risco para influenza complicada:

Gestante, Cardiopatas e DPOC

107

Febre, eritema macular difuso, hiperemia conjutival, vomitos, diarreia, confusao mental, dor abdominal, descamação das extremidades, desidratado, cacifo +, hipotensão, taquipneia e plaquetopenia:

Síndrome do choque tóxico por Staphylococcus aureus e Streptococcus pyogenes

108

A hemocultura para Staphylococcus aureus pode dar negativa pois:

Sua ação se dá pela toxina que circula pela corrente sanguinea, não necessitando da bacteria em si na circulacao sistemica.

109

Staphylococcus é resistente à:

Penicilina G cristalina

110

Staphylococcus aureus deve ser combatido com:

Oxacilina ou Cefalosporina de 1ª geração

111

Exames que auxiliam no diagnóstico de TB pulmonar:

Radiografia torácica, Baciloscopia do escarro e PPD

112

6 meses de idade, febre elevada, coriza clara, exantema maculopapular eritematoso não pruriginoso que apareceu depois de 4 dias do início do quadro, acometendo tronco, face e regiao cervical:

Exantema súbito

113

Febre baixa, tosse produtiva com expectoração esbranquiçada, conjutivite, fotofobia, secreção ocular e nasal purulentas, exantema maculopapular avermelhado, de evolução cefalo-caudal, acometendo face, tronco e membros:

Sarampo

114

Febre baixa, adinamia, exantema maculopapular pruriginoso, formação de vesiculas repletas de liquido claro, iniciaram no tronco e depois se disseminaram por todo o corpo, inclusive mucosa, rompimento da vesicula com formação de crosta. Apresentação de lesões em vários estágios (papulares, vesiculares e crostosas):

Varicela

115

Exame para confirmar rubeola em recem nascido:

Dosagem de anticorpos IgG no sangue da criança

116

Criança com rubéola congênita deve permanecer afastada de:

Mulheres suscetíveis na idade fértil, até completar 1 ano de idade

117

Confirmar suspeita de foco infeccioso no Cateter venoso central:

Hemocultura e Cultura da ponta do cateter, se positivo para o mesmo agente provavelmente é o foco da infecção

118

Medidas de prevenção de infecção por passagem de cateter:

Lavar as mãos antes e depois do procedimento, Paramentação, Assepsia do local da punção, Uso de cateter estéril, Fixação e Curativo após Procedimento

119

Febre, sopro sistólico, petéquias conjutivais e nas regiões digitais:

Endocardite infecciosa

120

Endocardite infecciosa (Exames):

Ecocardiografia transesofágica ou transtorácica (vegetação ou abscesso miocárdico) e Hemocultura

121

Tratamento da pneumonia hospitalar causada por Pseudomonas aeruginosas:

Piperacilina-tazobactam

122

Medidas para prevenir pneumonia hospitalar:

Drenagem rotineira do condensado do circuito do ventilador, Manter paciente com cabeceira entre 30-45°, Utilizar água estéril nos umidificadores e Higienização das mãos antes e após manipulação do circuito de ventilação

123

Tosse há 10 dias, cefaleia, febre, taquipneia, murmurio reduzido bilateralmente, creptações, infiltrado intersticial peribrônquico bilateral, VHS aumentado (Conduta):

Azitromicina

124

Rubéola (Tratamento):

Sintomáticos, orientar repouso por 1 semana a partir do inicio do exantema

125

40 anos, feminino, febre alta há 2 dias, lombalgia, disúria, sumario de urina com bastonetes gram (-) (Conduta):

Internar e iniciar tratamento empirico com Ceftriaxona

126

Indicações de precauções respiratórias para aerossol no ambiente hospitalar:

Lesão radiológica sugestiva de tuberculose em HIV+, Varicela em imunodeprimido por quimioterapia e Suspeita de sarampo

127

Medidas de prevenção de ITU em pacientes internados que precisam de sondagem vesical por maior tempo:

Sistema coletor fechado, Manutenção do saco coletor abaixo do nívek da bexiga, Inserção do cateter com luvas estéreis e Realizar antissepsia da genitália com clorexidina antes da inserção do cateter

128

Nos primeiros 30 dias de infecção por HIV, o resultado do ELISA costuma ser falso-negativo, devendo dar preferência aos:

Métodos virológicos

129

Febre faringo-conjutival:

Adenovírus

130

Agente causal da maioria dos resfriados comuns em todos grupos etários:

Rinovírus

131

Etiologia importante de bronquiolite em crianças, especialmente menores de 2 anos:

Vírus Sincicial Respiratório

132

Etiologia da síndrome respiratória aguda grave que evidenciou seu potencial epidêmico:

Coronavírus

133

Novo vírus descoberto em 2001 e associado a doença respiratória em crianças e adultos:

Metapneumovírus

134

Uso de rifampicina como profilaxia de meningite é indicado nas meningites causadas por:

Neisseria meningitidis e Haemophilus influenzae B

135

Fator de virulência do Staphylococcus aureus que contribui para quadro pulmonar :

Produção de hemolisina

136

Leishmaniose visceral:

MO(+) e rK39(+)

137

Leishmaniose visceral, investigar imunodeficiência:

MO(+) e rK39(-)

138

Provável leishmaniose visceral, tratar e observar:

MO(-) e rK39(+)

139

Considerar outro diagnóstico além de Leishmaniose:

MO(-) e rK39(-)

140

Critérios menores para Endocardite infecciosa:

Febre acima de 37,9°C, Aneurisma micótico e Embolia arterial

141

Complicação da leptospirose com maior letalidade:

Hemorragia pulmonar

142

Protozoario que evolui para forma hipnozoita que permanece latente no figado e posteriormente causa recaidas da malaria:

Plasmodium vivax

176

Tratamento de um quadro séptico por Pseudomonas aeruginosas em um neutropênico:

Piperacilina-tazobactam + Gentamicina

177

Cirurgia de colocação de prótese, evolui com dor, calor e hiperemia na articulação há 15 dias. Edema de partes moles e presença de líquido peri-prótese (Agente e mecanismo de virulência):

Staphylococcus epidermidis, produção de biofilme

286

Peritonite por Enterococcus faecalis resistente a glicopeptídio (Tratamento):

Linezolida

287

NÃO deve ser usado em paciente que tenha apresentado reação anafilática a amoxicilina:

Cefalotina

288

Age inibindo a síntese proteica e tem como principal efeito colateral a nefrotoxicidade:

Amicacina (Aminoglicosídio)

289

Endocardite em paciente com Antecedente de estenose mitral (Agente etiológico):

Streptococcus viridans

290

Endocardite em paciente submetido à cirurgia de prótese mitral há 1 mês (Agente etiológico):

Staphylococcus epidermidis

291

Endocardite em usuário de drogas endovenosas sem cardiopatia prévia (Agente etiológico):

Staphylococcus aureus

292

Endoczrdite em paciente recentemente submetido a um exame de colonoscopia (Agente etiológico):

Streptococcus bovis

293

Endocardite em paciente recentimente submetido a procedimento urológico(agente etiologico):

Enterococcus faecalis

294

Tratamento de infecção por Staphylococcus aureus:

Oxacilina + Gentamicina ;Ou Cefalosporina de 1ª Geração (Cefazolina)

295

Possui alta especificidade para o diagnósticos de Lupus eritematoso sistêmico:

Anticorpo anti-Sm

296

É o método de maior acurácia e exame de escolha para diagnóstico do Calazar:

PCR

297

Constitui critério de gravidade do Calazar, justificando uso de Anfotericina B:

Infecção respiratória

298

Pneumonia bacteriana deve ser tratada com :

Ceftriaxona

Decks in Medicina Interna Class (194):